FONTE -  SEBRAE
SAIBA TUDO SOBRE COMO MONTAR O SEU NEGÓCIO NO SITE DO SEBRAE
www.sebrae.com.br
                                                     SEGUE NOÇÃO BASICA DO NEGÓCIO

 

Funilaria e Pintura

Apresentação do Negócio

Em 1908, o norte-americano Henry Ford revolucionou a indústria automobilística mundial ao aplicar a montagem em série para a produção em massa de veículos. Para manter o preço baixo e viabilizar que muitas pessoas pudessem comprar o seu modelo T, Ford definiu que o carro estaria disponível em qualquer cor, desde que fosse preto!

Hoje em dia, os carros podem ter mais de 60 mil tonalidades distintas de cores, tornando cada vez mais especializado o trabalho de funilaria (também chamado de lanternagem) e pintura automotiva. Algumas oficinas de hoje já contam com balanças computadorizadas que indicam a quantidade exata de cada pigmento que compõe a tinta.

Da mesma forma, a capacitação de funcionários é fundamental para o bom atendimento. O fácil acesso à informação tornou o brasileiro mais consciente sobre seus direitos e mais exigente quanto aos serviços prestados. Além disso, o aumento da variedade de cores e modelos de veículos e o avanço tecnológico dos equipamentos requerem um profissional qualificado na oficina, e não mais um mecânico mal-humorado e cheio de graxa.

A demanda por tais serviços acompanha o crescimento vertiginoso da venda de automóveis no Brasil, graças ao crédito abundante e à elasticidade dos prazos de financiamento. Porém, grande parte da frota nacional ainda é composta por veículos antigos, cujos donos recorrem frequentemente aos serviços de funilaria e pintura para estender a vida útil de seus automóveis.

O mercado também se expandiu com o surgimento das oficinas expressas para retoques de pintura e consertos rápidos, além dos famosos “martelinhos de ouro” – técnica artesanal para corrigir pequenos amassados, sem alterar a pintura original do veículo. Outro serviço muito demandado é o tunning ou personalização do veículo, com a pintura de retrovisores, frisos, maçanetas, saias, pára-choques e aerofólios.

Cerca de 70% dos serviços de funilaria são pagos por meio de seguros automotivos. Portanto a manutenção de custos baixos, a qualidade dos serviços e a evolução tecnológica são fundamentais para manter o credenciamento e o bom relacionamento com as seguradoras. Mais informações sobre a viabilidade comercial de uma oficina de funilaria e pintura podem ser obtidas por meio da elaboração de um plano de negócios. Para a construção deste plano, consulte o SEBRAE mais próximo.

Funilaria e Pintura

Equipamentos

Os equipamentos básicos para o funcionamento de uma oficina de funilaria e pintura são:
• Carrinho porta peças.
• Carrinho porta ferramentas.
• Caixa para ferramentas.
• Ferramentas (alicate pressão, tipo garra, chaves, martelos, tassos e limas).
• Furadeira.
• Parafusadeira.
• Aplicador de cola para vidros.
• Manípulos.
• Ventosas.
• Cortador de cola de vidros.
• Solda oxi-acetilenica.
• Solda MIG/MAG.
• Solda a ponto.
• Corte e plasma.
• Estanho.
• Mesa alinhadora.
• Alinhador de Carrocerias (Ciborg).
• Solapadeira.
• Desponteadeira.
• Repuxadeira.
• Esmerilhadeira.
• Cortador rápido (para latarias).
• Lixadeira.
• Elevador.
• Pistola de pintura por sucção e gravidade (HVLP, LVLP, etc).
• Pistola aplicação de emborrachamento, calafetação, vedação.
• Taco (borracha, fibra, plaina, etc) para lixar.
• Politriz.
• Compressor de ar.
• Cabine de pintura.
• Cabine de preparação e lixamento.
• Braços aspirantes.
• Aplicadores / Dosadores de Massa.
• Mangueiras de ar.
• Aparelho de fax.
• Mesas e cadeiras.
• Microcomputador e impressora.
• Telefone.

Já os principais equipamentos de segurança são:
• Luva de látex.
• Luva de malha 4 fios.
• Luva de vaqueta.
• Óculos de proteção.
• Protetor auricular tipo concha ou de inserção (silicone ou espuma).
• Botina de vaqueta solado PU injetado.
• Avental de raspa.
• Mangote de raspa.
• Perneira de raspa.
• Luva de raspa.
• Protetor facial incolor.
• Mascara de solda (manual ou automática).
• Óculos para solda oxi-acetilenica.
• Cremes de proteção.
• Máscara respiratória para fumos metálicosLuva de látex.
• Mascara de lixamento modelo PI e PII.
• Máscara para pintura.
• Macacão Tyvec para pintura.

Ao fazer o layout da oficina, o empreendedor deve levar em consideração a ambientação, ventilação e iluminação. Na área externa, deve-se atentar para a fachada, letreiros, carga e descarga, entradas, saídas e estacionamento.

Matéria Prima / Mercadoria

Uma oficina de funilaria e pintura é tipicamente uma prestadora de serviços. Portanto, como não há venda de mercadorias, o consumo de produtos engloba basicamente os insumos necessários para a reparação de veículos.

Os principais serviços prestados são:
• Funilaria ou lanternagem: reparação de amassados e avarias na lataria do veículo.
• Pintura: aplicação de tinta e partes avariadas ou em todo o veículo.
• Cristalização da pintura: polimento selador e protetor para tintas automotivas.
• Higienização: eliminação dos odores desagradáveis e manchas no interior do veículo.
• Martelinho de ouro: técnica artesanal para a remoção de pequenos amassados, esbarrões de porta e outras avarias, sem alterar a pintura original do veículo.
• Micropintura: eliminação de riscos na pintura sem a necessidade de pintar a peça inteira.
• Personalização: pintura de retrovisores, frisos, maçanetas, pára-choques, aerofólios, saias e outras partes do veículo.
• Polimento: aplicação de cera para realçar o brilho da pintura.
• Restauração de pára-choques: lanternagem e pintura da peça, sem a necessidade de adquirir um novo.

Pessoal

O fator humano é muito importante para o sucesso de uma oficina de funilaria e pintura. Os mecânicos devem ser qualificados e comprometidos com o serviço. A contratação de funileiros e pintores competentes e com boa experiência pode garantir a excelência dos serviços prestados, fator fundamental para a consolidação da empresa no mercado.

O atendimento é um item que merece atenção especial do empreendedor, visto que nesse segmento de negócio há uma tendência ao relacionamento de longo prazo com os clientes. E os clientes satisfeitos ajudam na divulgação do serviço para outras pessoas.

De acordo com o horário de funcionamento e com o volume de trabalho, pode ser necessária a contratação de mais mecânicos auxiliares. Esta expansão do negócio precisa ser planejada conforme o aumento do faturamento.

A qualificação de profissionais aumenta o comprometimento com a empresa, eleva o nível de retenção de funcionários, melhora a performance do negócio e diminui os custos trabalhistas com a rotatividade de pessoal. Certificações e diplomas concedidos por institutos de qualidade automotiva e outras entidades de capacitação conferem credibilidade e excelência aos serviços prestados. Algumas montadoras e concessionárias também oferecem cursos de funilaria e pintura. Além do aspecto técnico, a capacitação dos colaboradores deve desenvolver as seguintes competências:
• Capacidade de percepção para entender e atender as expectativas dos clientes;
• Agilidade e presteza no atendimento;
• Capacidade de apresentar e vender os serviços da oficina;
• Motivação para crescer juntamente com o negócio.

Deve-se estar atento para a Convenção Coletiva do Sindicato dos Trabalhadores nessa área, utilizando-a como balizadora dos salários e orientadora das relações trabalhistas, evitando, assim, consequências desagradáveis.

O empreendedor pode participar de seminários, congressos e cursos direcionados ao seu ramo de negócio, para manter-se atualizado e sintonizado com as tendências do setor. O Sebrae da localidade poderá ser consultado para aprofundar as orientações sobre o perfil do pessoal e treinamentos adequados.

 

 

Dicas do Negócio

O maior desconforto para um cliente que necessita deixar o seu automóvel para reparação é a mudança de rotina causada pela ausência do veículo. A alteração do seu meio de locomoção para estudar ou trabalhar causa irritação e ansiedade. Por isso, além do serviço bem feito, o empreendedor deve se empenhar em cumprir os prazos acordados. Atrasos e períodos longos de consertos invariavelmente ocasionam perda de clientes e insatisfação com os serviços prestados.

Para os clientes que preferem o conserto ao invés da substituição de peças, é importante alertá-los para a diferença de resultados. E atenção para a prática de cobrir orçamentos de outras oficinas: isso pode gerar a canibalização do setor, trazer margens de lucro muito apertadas e comprometer a qualidade do serviço.

Embora exista uma infinidade de cores automotivas, a cor prata é a preferida dos brasileiros, com uma participação de 31% dos carros vendidos. Em seguida, temos a cor preta, com 25%, a cor cinza, com 16%, a cor branca, com 11% e a cor vermelha, com 8%. Portanto, cerca de 90% dos automóveis nacionais possuem estas cinco cores, com pequenas variações de tonalidade.

Outra dica importante é abrir aos sábados para o atendimento aos clientes. Normalmente, neste dia as pessoas têm mais tempo para resolver os seus problemas automotivos e solicitar orçamentos.

Glossário

Seguem alguns termos técnicos extraídos do glossário disponível em: http://carsale.uol.com.br/asp/glossario/lista.asp.

AEROFÓLIO: peça instalada na parte traseira da carroceria que aproveita a força do ar para pressionar o carro contra o solo, tornando-o mais estável em alta velocidade. É projetado por computador, com base nas informações conseguidas a partir de testes em túnel de vento. Geralmente é encontrado em modelos esportivos que atingem alta velocidade, condição essencial para funcionar com eficiência.

AIRBAG: bolsa inflável que protege os ocupantes em caso de acidente. Dependendo do modelo em questão, os air bags podem ser instalados no painel, na parte superior das janelas e nas laterais dos bancos dianteiros. No caso de uma colisão, sensores informam uma central eletrônica que envia a ordem de disparo, feito em frações de segundo.

BLOCO DO MOTOR: é a estrutura de suporte o motor, na qual ficam os cilindros e os suportes do virabrequim. Pode ser feito de ferro fundido, ou de liga de alumínio e apresenta uma série de ranhuras de reforço nos pontos mais críticos. Na parte superior, é fechado pelo cabeçote e, por baixo, pelo reservatório de óleo (cárter).

COEFICIENTE DE RESISTÊNCIA AERODINÂMICA: mede a eficiência da carroceria ao atravessar o ar. Divide-se a força que o ar exerce na carroceria pela mesma força uma placa 1m² de área. A partir dessa divisão, chega-se ao Cx. Quanto menor ele for, melhor será a aerodinâmica.

EFEITO-SOLO: força aerodinâmica dirigida para baixo que pode alcançar valores consideráveis em altas velocidades. É conseguida de acordo com o emprego de apêndices aerodinâmicos, como aerofólios e espóilers.

MONOBLOCO: é a carroceria dos modelos cuja estrutura é formada por um único bloco, onde os componentes da parte mecânica e da suspensão são montados.

 
PROMOÇÃO DE EQUIPAMENTOS PARA FUNILARIACLIQUE AQUI


PREZADO CLIENTE "A CASA DO ELEVADOR AUTOMOTIVO" NÃO OFERECE NENHUM TIPO DE CURSO OU ACESSORIA, APENAS VENDEMOS ELEVADORES AUTOMOTIVOS, MAQUINAS E EQUIPAMENTOS AUTOMOTIVOS.

 

   

A CASA DO ELEVADOR AUTOMOTIVO -Atibaia - SP
Televendas / informações - Horário de atendimento 
8;30 as 12;00 das 13;00 ás 17;30 Segunda à Sexta
Sabado 8;30 ás 11;30 mediante agendamento.
Fones -(0XX) 11- 4412-6259 fixo / 4402-4124 fixo
98744-3833 TIM
96867-9987 OI / 97576-7704 VIVO
7904-2929 NEXTEL / ID(radio) 922*7990
Solange / Nando
E-mail -
acasadoelevadorautomotivo@uol.com.br 
             

  Site Map